Blog

Dicas, novidades, notícias e muito mais, sobre Ortopedia e Traumatologia.

Distensão muscular: o que é e como prevenir?

Caracterizada por uma dor intensa e fraqueza nos músculos, a distensão muscular é uma condição que afeta grande parte dos esportistas, mas pode impactar qualquer indivíduo.

As pessoas que não são habituadas a grandes esforços físicos, por exemplo, podem sentir o estiramento das fibras musculares durante uma corrida ou jogo de futebol com os amigos. Esse incômodo é bastante comum também entre as pessoas que realizam movimentos repetitivos com frequência e já possuem tendinite.

Neste artigo, abordaremos:

  • O que é distensão muscular?
  • Tipos de distensão muscular
  • Quais os sintomas de distensão muscular?
  • Tratamento para distensão muscular
  • Como prevenir a distensão muscular?

O que é distensão muscular?

A distensão muscular é uma lesão acarretada pelo estiramento excessivo das fibras de um músculo.

Isso ocorre quando as fibras musculares não ganham o devido descanso para se recuperar dos estímulos ou não estão acostumadas a enfrentá-los.

Assim, tendo de enfrentar novos estímulos sem o preparo e energia necessários, os músculos ficam sobrecarregados e ocorre a chamada distensão muscular, acompanhada geralmente de hematomas e inflamação. 

A distensão muscular é bastante conhecida no mundo dos esportes, em que os atletas realizam treinos excessivos e repetitivos que acabam causando a lesão muscular. 

Daí se faz necessário refletir sobre a importância de realizar as atividades somente após pausas determinadas e alongamentos, sobretudo é preciso ter as condições físicas exigidas para desempenhá-las sem nenhum problema posterior.

Tipos de distensão muscular

Há dois tipos de distensão muscular, são elas:

Distensão aguda: quando o músculo se contrai repentinamente, com grande intensidade.

Distensão crônica: quando um músculo é movimentado repetidamente por um longo período de tempo.

Quais são os sintomas de distensão muscular?

Um dos principais sintomas da distensão é a dor intensa próxima a uma articulação. Também é observado um quadro de dificuldades para caminhar, em virtude da perna afetada, ou movimentar os membros superiores, quando o braço foi afetado.

Entre os sintomas da distensão muscular temos:

  • Dor forte próxima de uma articulação
  • Fadiga muscular
  • Dificuldades para movimentar a região impactada
  • Surgimento de uma marca em tom arroxeado no local
  • Inchaço e sensação de calor na região

Quando esses sintomas são observados, é recomendado interromper as atividades e colocar uma compressa gelada para diminuir a dor. Caso ainda não surta efeito, o indivíduo deve realizar consulta médica e exames como ressonância magnética ou ultrassom para que o profissional de saúde identifique a lesão conforme a gravidade.

Nesse sentido, há três graus de distensão muscular, que variam em sua gravidade:

Distensão de grau 1: quando existe um estiramento das fibras musculares, no entanto sem que elas tenham se rompido. A dor pode permanecer até uma semana.

Distensão de grau 2: caracterizada por uma pequena laceração no músculo ou tendão. A dor dura de 1 a três semanas.

Distensão de grau 3: há rompimento total do músculo ou tendão. A dor é forte, há hematomas, inchaço e sente-se calor no local impactado.

Tratamento para distensão muscular

O tratamento adotado dependerá da gravidade da lesão, mas é possível adiantar que o paciente deverá ficar em repouso, sem praticar atividades físicas ou esportes durante o período de tratamento.

Geralmente, há uso de medicamentos que podem ser combinados com compressas e gelos. Estar em contato diário com o médico ortopedista, realizando revisões e novos exames é essencial para verificar se o problema está melhorando.

Em casos mais complexos, uma cirurgia pode ser indicada pelo médico.

Como prevenir a distensão muscular?

Ao tomar algumas medidas, você pode evitar o aparecimento desse problema. 

Acompanhe a seguir 3 dicas de como prevenir a distensão muscular!

#1 Mantenha o músculo alongado

Agora que você sabe que não pode forçar demais a musculatura, previna-se alongando os músculos constantemente. A dica é buscar um profissional de educação física para evitar ir além dos limites corporais.

#2 Dê descanso para a musculatura

Para não sobrecarregar as fibras musculares, dê pausas entre um treino e outro. Dependendo do grau de exigência da atividade, a pausa deve ser mais longa.

#3 Controle a ansiedade

Há uma relação entre distensão muscular e fatores psicológicos, como estresse e ansiedade. Isso porque quando os músculos estão tensos e algumas atividades de alto grau de exigência são realizadas, a pessoa está mais propícia a ter uma lesão muscular. Por isso, a dica é controlar a ansiedade, buscando psicoterapia e tratamento medicamentoso, se necessário.

Conclusão

Vimos neste artigo, o quanto a distensão muscular é mais comum do que se imagina, indo para além do mundo esportivo e afetando qualquer pessoa. Ao aparecer os sintomas, é fundamental buscar o auxílio de um médico para que a lesão não piore com o tempo.

Gostou do nosso post? Então o artigo Mitos e verdades sobre a dor na coluna!

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Agende sua consulta é simples e fácil